São mil emails. São as roupas de cinco gerações da família. São todas as fotos. São todas as viagens. São todas as lembranças. “O passado é só uma história que contamos pra nós mesmos.” Ele não é. Nós é que somos. O passado é pra ser vivido só enquanto é presente. Daí em diante, já nos fez o que veio fazer. A cada palavra dita, a cada palavra ouvida, transformamos um pontinho escuro da nossa alma em claridade. Uma claridade inapagável. É tudo descoberta. Porque nunca somos os mesmos que fomos. Não se pode fingir pra si mesmo, não saber o que já se sabe. Não é sobre esconder o passado, é sobre saber o que ele é. Ele não existe, a não ser na diferença que te fez. Ele não ameaça e não é ameaçado. Ele jamais te poderá ser tirado. O passado não está guardado nas fotos, nos vídeos, nos objetos, nem nos cheiros. O passado está guardado naquele pontinho de luz, porque ele te influenciou, ele agiu sobre você.  É inocência pensar que não se muda a cada respirar, a cada banho de Sol, de chuva ou de neve. A cada música que você escuta e cada livro que você lê, cada vez que você a escuta ou o lê. Somos novos o tempo todo e se apegar ao que foi de quem um dia fomos, é querer roubar de si mesmo.

Anúncios