Sejam bem vindos. Desculpem a bagunça. Não se importem comigo, aproveitem pra fazer o que quiserem com seus trecos, pedidos, roupas, ideias, namorados, filhos, amigos e animaizinhos de estimação. Aqui tudo é esquecido. Desde as chaves até o “te amo” que você disse ontem e caiu no vazio. Aqui não existe futuro. O amanhã é longe demais e pior, longo demais pra que possamos manter ele dentro das nossas paredes estreitas. O passado também já estava ficando longo demais, foi melhor deixá-lo pra lá. No cantinho, sem ser alimentado, ele acabou parando de crescer. Às vezes fico com pena. Lembro de como ele foi feliz um dia, lembro de pequenos episódios que passamos juntos, mas já tentei manter ele numa coleira e não consegui, ele sempre dá um jeito de fugir e ir pros lugares proibidos. A maioria dos lugares aqui é aberto pra todo mundo, alguns precisam de uma chave especial que eu posso te dar se você pedir , mas existe uma pequeníssima quantidade de lugares proibidos. São lugares pra quem gosta de aventura… pra chegar lá, é preciso desvendar segredos, resolver enigmas, esse tipo de besteira que só acontece nos livros, nos filmes, sabe? Parece divertido, mas cuidado, se você não chegar lá (e quase ninguém chega), vai se meter num labirinto de esquerdas, direitas, bens, males, sins e nãos e bom, quase certo que do labirinto não vai sair mais. É a eternidade do quase, do talvez, do mais ou menos e, na minha opinião, é o pior de todos os limbos. É o inferninho aqui de dentro, ele me incomoda bem mais que essa bagunça toda que você pode ver. A bagunça é constante, mas não é nunca a mesma, acho que por isso não consigo arrumar. Sempre aparece algo novo, sempre sujam uma coisinha aqui, limpam outra ali. Por fim, tudo some pra, pouco a pouco, dar lugar a outro tudo. Aqui funciona assim. Aqui não é legal, não é fácil, não é organizado. Muita gente quis vir, pouca gente gostou. Menos gente ainda quis ficar, sabendo o caminho certo pra sair. Aqui você corre sempre o risco de se meter no labirinto do não sei, por querer saber demais. E aqui tudo acontece sempre certo e errado ao mesmo tempo, tornando um dia, quem fica, tão distante quanto quem sai.

Anúncios