Quanto cabe e o que cabe no espaço do tempo que resta? Eu estou prestes a descobrir. Fui burra.. deveria ter pensado nisso há mais tempo, quando eu ainda não precisava. Mas eu não sei contar tempo, nem dinheiro, esse é um dos meus principais defeitos. Eu gasto meu tempo e minha pouca grana, assim como vivo minha vida, à base do clichê um dia após o outro.

Em relação ao dinheiro, não me importo muito, eu sou responsável o suficiente pra não passar fome e nunca dever dinheiro a ninguém. Mas o tempo… eu me importo bem mais quando o perco, você já parou pra pensar quantos reais valem um minuto? Porque por mais que a gente se esforce, o tempo não retorna. Enquanto o dinheiro vai e volta, os minutos se perdem na eternidade do nunca mais.

Todos os dias que deixei minha mãe em casa chorando não vão voltar.Todos os dias que passei sem falar com amigas que eu amo não vão voltar.  Todos os dias que preferi ir à praia ou ficar que nem um verme em casa vendo TV à passar um tempo de qualidade com alguém que eu gosto, não vão voltar. Todas as pessoas que deixei pra trás por um momento de tristeza ou de raiva, não vão voltar. Nem as viagens que eu deixei de fazer, nem as que eu fiz sem querer.

O problema do tempo é que quando você para pra analisar se usa ele direito, ele já passou. Todo dia ele vai ter sempre passado. Vai ser sempre passado. E todo dia ele ainda não chegou. Vai ser sempre intocável. Ele não vai te responder, nem te consolar e não vai te cutucar quando passar ou pedir pra você esperar.
Todo mundo tem seu tempo e o meu cansou de mim, passou minha frente e, como do nosso próprio tempo a gente não consegue fugir, me obrigou a ir atrás dele. Agora o tempo de não perder meu tempo de novo é curto, mas ainda não descobri se tentar não perdê-lo é mais uma forma de nos afastar, ou se estou no caminho certo, logo eu que não sei planejar nada, pra aproveitar o resto da minha vida.

Anúncios