Etiquetas

, , ,

Acho que tem um espaço dentro da gente que nasceu pra ser obscuro, infinito e perdoe a contradição, preenchido pelo vazio. Não importa a quantidade de amigos, ter encontrado o amor de nossas vidas, ter uma família maravilhosa, trabalhar com o que você ama e ainda assim ganhar rios de dinheiro, viajar o mundo inteiro.. a plenitude existencial não chega nunca.

Talvez superficialmente exista.. mas todo mundo tem aquele fundinho de dúvidas, perguntas, questionamentos existenciais e arrependimentos que fica guardado no escuro e volta na nossa mente na hora que escutamos uma música, lemos uma poesia ou uma passagem de um livro, pisamos em algum lugar, vemos um filme…

Mas no final das contas, é isso que nos move. Ser “feliz” é fácil. É só você saber administrar esse vazio. Saber guardar tudo isso dentro dessa parte da “alma” que só se manifesta se for cutucada. Porque aí não tem problema. É natural ter dúvidas, é natural querer mais do que se tem e é natural ser insatisfeito.

É extremamente normal ter um buraco dentro de si, pelo menos pra mim. E esse buraco nunca me atrapalhou, muito pelo contrário; foi ele que me deu forças pra buscar o novo e me reinventar, me reerguer, dia após dia. Eu lido com as minhas tristezas like a boss, modéstia a parte. Sem deixá-las me dominar e me tornar uma pessoa babaca.

Sinceramente, eu até sinto falta de sofrer algumas vezes. Quando nessa vida vou criar inspiração o suficiente pra competir com alguém insatisfeito amorosamente (Que parece ser a pior da insatisfações.. vejo mais gente pirando por amor do que por mortes e fins do mundo), por exemplo? Pode deixar que eu respondo essa pra você: isso mesmo, NUNCA. Nunca vou ser capaz de escrever da forma que escreveria se eu tivesse tomado um pé na bunda ontem.

Anúncios