Não importa como você chama: loucura, lado B, encosto… A verdade é que todo mundo possui um lado Joker, Malévola, Loki, Carminha e não há mal algum nisso, afinal nós sabemos que quem é muito bonzinho, só se f*** (sempre é passado por cima, as mulheres dessa estirpe sempre são cornas.. enfim..), por isso precisamos do nosso ladinho mau pra conseguir sobreviver. O problema é quando ao invés de possuir esse “lado”, ele te possui (posso me incluir nessa parcela da população, btw).

Saber que existem duas versões de você é assustador, né? Mais assustador ainda para aqueles que convivem contigo: seus pais, sua irmã, seu marido, suas amigas…. que te encontram todo dia mas não sabem se estão defronte do médico ou do monstro. Uma vez meu marido me disse uma coisa que me deixou enjoada: “tenho que torcer pra tudo dar certo pra você todo dia: seu ônibus chegar na hora, seu cabelo estar bonito, etc.. porque senão sei que você vai começar a me xingar e me odiar”. PURA VERDADE.

Pra me transformar em um urso faminto que é capaz de matar qualquer pessoa em 5 segundos, é necessário apenas um acontecimento desfavorável. Às vezes nem isso… é só eu acordar com um pensamento infeliz que tadinho de quem vier falar qualquer gracinha.. Caso o espancamento não fosse crime, já o teria praticado centenas de vezes (no mínimo).

E não, não é controlável. Ou talvez seja, com algum medicamento especial (dorrrgas). Mas, infelizmente, meu dark passenger sou eu e eu sou meu dark passenger. E eu não vou sumir, então ele também não vai. Por isso, todos os dias eu agradeço ter encontrado pessoas legais que me aceitam como eu sou.

Anúncios